quarta-feira, 16 de setembro de 2015

Carta Aberta da Equipe Organizadora do XIV Caruru de Ibeji e as Pedagogingas à Produtor@s de Audiovisual

‘‘A Casa do Boneco tem feito todo tipo de ação para transformar em pedagogingas e colaborar com a identidade, o cinema está dentro dessa perspectiva. Mas não queremos integração com a sociedade doente e massificada, queremos desintegrar e construir outro modelo. Nosso Cine Quilombola é a melhor experiência que retrata a emoção de se ver.’’
Jorge Rasta 




Nós, membros do Quilombo Urbano e Ponto de Cultura Casa do Boneco de Itacaré (CBI), anunciamos formalmente a data de nosso encontro – 30 de setembro à 04 de outubro de 2015 – com o tema: Bonecos e Ancestralidade. Há muitos anos temos trabalhado para que o cinema e o audiovisual sejam ferramentas permanentes de arte e de educação, por reconhecermos o poder de seu alcance e a importância diante do que influencia no nosso olhar e pensar o mundo.


As tecnologias da comunicação e a linguagem do audiovisual devem ser popularizadas nas nossas comunidades para estar a serviço da atualização dos brinquedos culturais e seus saberes ancestrais colaborando com o avanço das pedagogias que influenciam na mudança da educação formal e informal.


As experiências de comunicação comunitária de audiovisual e rádio são os nossos melhores caminhos para combater a dominação perversa de nossos meios de comunicação. Acreditamos na linguagem estética do cinema numa perspectiva comunitária, como arma de mudança e de afirmação étnico racial.

Assim, queremos oficializar uma chamada pública à coletivos, organizações, diretor@s e produtor@s, de audiovisual para virem realizar suas produções durante o Caruru de Ibeji e as Pedagogingas. O objetivo é gerar materiais didático-pedagógicos à partir das atividades, ações e temáticas desenvolvidas no evento, para que sejam parte do Festival Audiovisual a acontecer na 15ª edição do caruru (em 2016), onde o tema central será Cinema, Identidade Negra e Animação. O formato/linguagem é de livre escolha (curta, documentário, animação, vídeo-aula, clipe, etc). 

Essa proposta visa valorizar e difundir a estética comunitária na perspectiva no cinema negro, colaborar com os processos educativos através do cinema, construindo tecnologia social que dialogue amplamente com comunidades tradicionais e com a reflexão étnico racial. Envie sua proposta para o e-mail casadobonecodeitacare@gmail.com com o assunto ‘‘Proposta Audiovisual Caruru’’, e venha colaborar para a construção de um mundo mais do nosso jeito. 

Durante o evento também acontecerá o Cine Quilombola, com exibições diárias de sessão infantil e adulto, em breve será divulgada a programação dos filmes.

‘‘Vivemos a dor moral de nunca conseguirmos falar de nós...
Todo filme precisa ser visto pelo povo e ele só vai servir se incentivar as pessoas a criarem, a serem mais felizes pela descolonização do olhar”

Cine Quilombola, 2013