domingo, 26 de abril de 2015

De volta ao continente africano!!!

    


CONVOCAÇÃO AJEUM AJEUMBÓ
    
    Ajeum comida ou alimento sadio. Ajeumbó liberdade e permissão para comer ou alimentar-se. É dessa forma que estamos emanados para essa nova ação com sabor de realização e aventura. O que para nossa equipe, que pela segunda vez atravessará os continentes sentido à África (exatamente Guiné-Bissau) para buscar uma reconfiguração de nosso ser afrodescendente com mais veracidade que podemos encontrar em relatos e história formal propriamente apresentada, seguindo o pensamento de que quem conta a história é quem vence a guerra e que uma mentira contada repetidas vezes acaba por virar verdade. Embainharemo-nos com as armas e rigidez de Exu, as armaduras de Ogum e Xangô de quem usaremos a espada para romper os obstáculos e o machado para contrabalancear com a justiça da luta, a força das águas de Iemanjá associada à beleza, sensualidade e feitiços de Oxum, que possibilitará fluidez e participação de todos convocados, o conhecimento de Oxóssi, também poderes medicinais e de resistência de Omolu e Ossain, assim como os ventos de Iansã para seguir em frente, a criatividade dos Ibeji e a comunicação de Oxumarê, sob o manto de Oxalá, o qual reúne todas as demais divindades não denominadas, uniremos a essas forças com a finalidade de poder compartilhar com nossos familiares ancestrais o pouco que sabemos e temos conservado de nossas heranças étnico antropológicas. 

    Tendo em vista a proximidade existente entre ambos países referente à geografia ambiental: mar, rios, montanhas, cachoeiras; também aos modos, modelos, moda e tendências como na música, a exemplo do hip-hop, reggae, funk, as variantes do afro beat e muita música brasileira; nos seguimentos esportivos como futebol, basquete, skate, ciclismo, aquáticos etc; além dos guineenses serem detentores de festas populares como o Carnaval, Festival de Páscoa e muitas estampas revolucionariamente étnicas (observações resultante de diagnósticos vivenciados). Convergimos em aspectos peculiares como termos sido colonizados com práticas lusitanas, observando que o Guiné-Bissau tornou-se independente de Portugal apenas no ano de 1973 quase um século após o Brasil, e vitimado por seguidos golpes militares, o que estagnou o progresso socioeconômico do país, mas nesse momento vive a democracia resultante de uma eleição direta que transcorreu em condições pacíficas tornando o atual presidente José Mário Vaz do partido PAIGC do herói libertador Amílcar Cabral.

    Essa maratona proposta pela Casa do Boneco de Itacaré tem a pretensão não de fazer uma doação para povos africanos flagelados em um holocausto promovido pela mídia negativa, cito os canais abertos do Brasil, principalmente, e mídia ocidental colonizadora e responsável pela maioria dos problemas na África. A intenção é promover uma troca de saberes e valores, os quais são pretendidos por nós afro-brasileiros e os africanos em diversas vertentes, como ancestralidade, religiosidade, posturas tradicionais e inovadas, tecnologia, empreendedorismo, criatividade, políticas etc., além de poder contribuir com o aperfeiçoamento da Língua Portuguesa, considerando o grande legado de ambos países que representarão seus continentes empoderados com uma vastidão de influências de cores e estilos resultante da pluralidade de seus povos e etnias.



 Essa segunda viagem de intercâmbio Brasil - Guiné-Bissau tiveram suas passagens possibilitadas através do EDITAL CONEXÃO CULTURA BRASIL – INTERCÂMBIOS Nº 1/2014 do MINC, o qual a ajuda de custo cobre somente as passagens. As demais necessidades como alimentação, hospedagem, translado e etc. resta por conta pessoal e institucional.

Para efetivação das atividades contamos com a seguinte equipe técnica:
Mestre Jorge Rasta;
Dani Jêje;
Preta Ashanti;
Hugo Xoroquê;
Nátali Mendes;
Nana Queiroz.

Necessidades para efetivação da proposta
Com base nas atividades propostas, vimos pelo presente solicitar apoio para:

- Uso do Centro Multimídia Tebenkan (Bubaque – Guiné-Bissau). É um espaço da Rádio local Djan Djan com estrutura para realização de reuniões e eventos de informática. € 6 (seis) euros/dia (16 dias).
- Apoio para hospedagem e alimentação de seis pessoas no valor de € 10 (dez) euros/dia por pessoa (durante 30 dias).
- Doação de 03 notebooks e 05 celulares (que acessem a internet) para equipar os núcleos e as lideranças comunitárias da Guiné-Bissau
-  Retroprojetor – (já adquirido).
- Compra de dez instrumentos de percussão para as oficinas de capoeira e música (que ficarão sob posse dos membros dessas comunidades), R$80,00 por instrumento. 
- Confecção de 50 camisas com arte gráfica do intercâmbio.


Contato para informações e doações:
casadobonecodeitacare@gmail.com
Ag: 4105-x 
C/C:14894-6 
Banco do Brasil 
Antônio Jorge de Jesus
whatsap (073) 8823-2866