sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Aprendizado "di" África...


"Temos muito que aprender com África. Aprender a dar significado e significância ás coisas, às palavras, ao outro.
Acolher, reparar, repensar, retomar, refazer, pensar,descobrir,conhecer, agir...

Precisamos cantar canções da vida.Relembrar quem somos. Humanos. Gente.
Que apesar de todas as tecnologias vigentes, ainda há corações e mentes que governam as ações."

http://diariodafafi.blogspot.com/

Informe Grupo de Estudos Afro

A partir de 13 de setembro, os encontros do grupo serão semanais (todos os sábados) a partir de 14h. Vale a pena marcar presença!















Que noite mais funda calunga
No porão de um navio negreiro
Que viagem mais longa candonga
Ouvindo o batuque das ondas
Compasso de um coração de pássaro
No fundo do cativeiro
É o semba do mundo calunga
Batendo samba em meu peito
Káwo-kabiesile-káwo
Okê-arô-okê

Quem me pariu foi o ventre de um navio
Quem me ouviu foi o vento no vazio
Do ventre escuro de um porão
Vou baixar no seu terreiro
Êpa raio, machado e trovão
Êpa justiça de guerreiro

Ê semba ê ê samba ah
O batuque das ondas
Nas noites mais longas
Me ensinou a cantar

Ê semba ê ê samba ah
Dor é o lugar mais fundo
É o umbigo do mundo
É o fundo do mar
Ê semba ê ê samba ah
No balanço das ondas okê arô
Me ensinou a bater seu tambor
Ê semba ê ê samba ah
No escuro porão eu vi o clarão
Do giro do mundo

(...)

Ê semba ê ê samba ah
Ê céu que cobriu nas noites de frio
Minha solidão

Ê semba ê ê samba ah
É oceano sem fim, sem amor, sem irmão
Ê káwo quero ser seu tambor

Ê semba ê ê samba ah
Eu faço a lua brilhar o esplendor e clarão
Luar de luanda em meu coração

Umbigo da cor, abrigo da dor,
A primeira umbigada é massemba yayá
Yayá massemba é o samba que dá

Vou aprender a ler
Pra ensinar meus camaradas
Vou aprender a ler
Pra ensinar meus camaradas..
Que noite mais funda calunga..

canção de Roberto Mendes